“Cambada de covarde filho da p***”, diz deputado do PSL sobre ala de Bivar

Compartilhe:

CONGRESSO EM FOCO – deputado Marcio Labre (PSL-RJ), que está com as atividades partidárias suspensas pela agremiação, encaminhou um áudio para um grupo de Whatsapp onde está a base bivarista da sigla, e em tom bastante exaltado, xingou os deputados de “filhas da puta” e “maricas”. As informações foram publicadas pelo Antagonista e posteriormente checadas pelo Congresso em Foco com parlamentares que estão no grupo.

“Quero saber onde tem macho para pegar a caneta e expulsar a gente. Macho. Não é marica fazendo joguinho para tentar sangrar a gente. Sempre me postei como um homem educado, paciente, cordial. Isso que vocês fizeram é molecagem, coisa de moleque, coisa de marica. Se isso acontece lá no Rio de Janeiro, eu chamo lá para fora, para resolver de homem para homem. Não tem homem nessa porra. Eu quero ver é me botar para fora [do partido] olhando na minha cara, cambada de covarde filho da puta”, gritou o deputado no áudio.

Ele também afirmou que os deputados bivaristas estão sendo manipulados por uma psicopata, se referindo, provavelmente, a mais nova líder da sigla na Câmara, Joice Hasselmann (SP).

“Enfia o fundo eleitoral no cu de vocês. Expulsa a gente, seja homem, porra. Todos vocês que estão no comando dessa merda: eu não quero partido, me expulsa. Não vai (sic) tomar meu mandato não, seus filhos da puta. Não vai tomar, porque eu tive o voto de 47 mil pessoas, que pagam imposto. Eu fui eleito, porra. Então, não me quer no partido, me bota para fora. Seja homem, porra. Isso é coisa de moleque. Vamos resolver isso como homem, não é nessa babaquice não”, concluiu.

A Executiva Nacional do PSL terminou o processo aberto contra deputados bolsonaristas e decidiu afastar das funções 12 deputados da legenda. Outros cinco, apesar de condenados  pelo partido, não foram punidos por estarem sob proteção de uma decisão liminar da 1ª Vara Cível de Brasília.

Com a suspensão das atividades partidárias dos deputados, um grupo do PSL articulou a derrubada de Eduardo Bolsonaro da liderança do partido e a indicação de Joice Hasselmann para para o cargo.