“Junior Piorini” é preso por homicídio e atividade em grupo de extermínio

Compartilhe:

A Polícia prendeu na noite da última quinta-feira (15), Elias de Souza Cândido Rodrigues Junior, 32 anos, conhecido como “Junior Piorini”, por homicídio em atividade típica de grupo de extermínio.

Segundo a polícia o homem foi interceptado por volta das 22h, em via pública, na Avenida Noel Nutels, bairro Cidade Nova, zona Norte da cidade, trafegando pela via em um veículo modelo Celta, de cor prata e placas não reveladas.

Junior Piorini ainda tentou fugir, mas acabou preso.

O infrator ainda se apresentou com outro nome, mas como estava sem qualquer documento que comprovasse a informação ele foi levado ao prédio do 26º DIP, onde foi constatada a verdadeira identidade dele.

O delegado Ivo Martins informou que Elias Junior integrava um grupo de extermínio que participou de um quádruplo homicídio, ocorrido no dia 27 de fevereiro de 2015, em uma residência situada na Rua Um da Comunidade Novo Milênio, bairro Santa Etelvina, zona Norte da cidade.

No dia do delito Edney Sousa dos Santos, Denilson Lobo Rodrigues, Ivan Teixeira Pessoa e Keitiane Nunes Galdino, que era conhecida como “Mel”, estavam no imóvel e foram mortos pelo grupo. As vítimas tinham, respectivamente, 19, 19, 34 e 26 anos.

Na época, uma adolescente de 17 anos, a única sobrevivente da ação criminosa, colaborou com a polícia no repasse de informações que resultaram nas prisões de quatro pessoas, dentre elas o chefe do bando, o ex-policial militar Francisco Marques dos Reis, 48, conhecido como “Max”.

As prisões ocorreram no dia 11 de março de 2015. O titular da DEHS destacou que deste caso estavam foragidos Elias Junior e outro homem identificado como Erineldo Nogueira, que continua sendo procurado pela polícia.

Além de ser indiciado por homicídio em atividade típica de grupo de extermínio, Elias Junior também irá responder por organização criminosa.