27.7 C
Amazonas
segunda-feira, maio 17, 2021

Prefeitura de Manaus iniciou mais uma etapa de vacinação da população ribeirinha

Moradores das comunidades ribeirinhas de Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora do Livramento e Nossa Senhora Auxiliadora, nas calhas dos rios Negro e Tarumã-Açu, começaram a receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19, nesta segunda-feira, 3/5, pela Prefeitura de Manaus. Eles fazem parte do grupo prioritário de idosos de 60 anos e mais que, juntamente com trabalhadores de saúde das referidas áreas, estão concluindo o ciclo de imunização contra a doença.

As comunidades estão na área de abrangência do Distrito de Saúde (Disa) Rural, coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Aproximadamente 1,1 mil pessoas deverão receber os imunizantes.

“Em Manaus, como resultado de planejamento e organização, estamos conseguindo dar prosseguimento a essa campanha, mesmo sendo totalmente diferente dos padrões das campanhas a que nosso pessoal estava habituado. Tivemos que interromper, temporariamente, a aplicação da primeira dose, mas seguimos atendendo a segunda dose, com uma média diária de 8 mil pessoas dos grupos prioritários vacinadas, de acordo com a orientação do prefeito David Almeida”, informou a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, ao destacar o trabalho de organização que possibilitou a vacinação.

Atendimento

Na manhã desta segunda-feira, na comunidade Nossa Senhora de Fátima, as equipes de vacinação chegaram à sede com a escolta de soldados do Comando Militar da Amazônia (CMA). Os vacinadores foram de casa em casa, para aplicar a segunda dose da vacina contra a Covid-19.

A aposentada Terezinha Bezerra da Silva, 73, disse que ela e a irmã Lucimar estavam aguardando a vacina para o próximo dia 10, e que ficou aliviada por receber a vacina nesta segunda-feira. “Graças a Deus, ao menos já ficamos mais aliviadas por estarmos prevenidas e sem precisarmos sair de casa, a vacina veio até nós, isso foi uma bênção”, comemorou.

Aposentado há 20 anos, José Pereira de Castro tomou a vacina juntamente com a esposa. “Agora posso ficar mais tranquilo, porque a gente ficava trancado em casa, com medo de sair e pegar essa doença. Quando precisava de alguma coisa, eu ia comprar e voltava rápido. Com a vacina isso vai mudar, e para melhor”, apostou.

A agente de saúde da Semsa, Francisca Deomara, falou sobre o desafio de vacinar na área ribeirinha. “Nós, como agentes de saúde, somos ‘as pernas’ que a vacina precisa para chegar até essas pessoas. A gente tem que ir buscar esses moradores, do contrário, não alcançaríamos esses resultados”, disse. 

Simultaneamente, equipes de vacinação também estarão atuando nas comunidades de Nossa Senhora do Livramento e em Nossa Senhora Auxiliadora, com acesso pela rodovia BR-319 (Manaus – Porto Velho).

UBS Fluvial

Nesta quarta-feira, 5, a Unidade Básica de Saúde Fluvial (UBSF) Dr. Antônio Levino sairá de Manaus para uma viagem de nove dias, pela Calha do Rio Negro. A primeira parada será na comunidade do Tupé, para vacinar contra a Covid-19, com a primeira dose, as pessoas de 18 a 59 anos. No dia seguinte, a UBSF irá para a comunidade Costa do Arara e assim sucessivamente, subindo o rio Negro até chegar à região de Apuaú, já no limite com o município vizinho de Novo Airão.

Serão vacinadas as pessoas de 18 a 59 anos, com e sem comorbidades, que vivem nas comunidades Tupé, Jaraqui, Santa Maria, Apuaú, São Francisco, Lindo Amanhecer, Igarapé-Açu e Cuieiras, totalizando 1.161 moradores. As equipes de vacinação da Semsa também estarão aplicando a segunda dose em 226 idosos de 60 anos e mais, dessas localidades, e em 46 profissionais de saúde, concluindo o ciclo de imunização desses dois grupos.

Além da imunização contra a Covid-19, a Semsa também vacinará contra a gripe 32 grávidas, onze puérperas, 253 crianças de seis meses a menores de 6 anos, e 66 profissionais de saúde.

Related Articles

Fique conectado

FansLike
FollowersFollow
0FollowersFollow

Outras matérias