“Sou algoz de racistas”, diz Vini Jr. sobre punição inédita a racismo

0
9

Vini Jr. comemorou a decisão inédita da Justiça espanhola de punir três homens por atos racistas cometidos contra o atleta durante um jogo do Real Madrid em 2023. Nas redes sociais, o jogador celebrou a medida.

Na publicação, Vini lembrou as orientações que recebeu para que não se manifestasse sobre as atitudes criminosas cometidas contra ele em jogos na Europa. Mas deixou claro que continuará lutando contra o racismo “por todos os pretos”.

Nesta segunda-feira (10/6), a LaLiga informou que três torcedores do Valencia que proferiram ofensas racistas contra Vinicius Júnior foram condenados a 8 meses de prisão, 2 anos de banimento dos estádios de futebol em jogos organizados pela Federação Espanhola de Futebol e pagamentos dos custos do processo. Esta é a primeira sentença desse tipo proferida na Espanha.

Inicialmente, a condenação havia sido a 12 meses de prisão, mas a pena foi reduzida em um terço após um acordo na fase de investigação preliminar.

O caso

Vinicius Jr. foi vítima de ataques racistas no Mestalla durante partida entre Valencia e Real Madrid, pela 35ª rodada do Campeonato Espanhol de 2023. O duelo acabou em 1 x 0 para o time da casa e chegou a ser interrompido quando parte da torcida do Valencia entoava gritos de racismo direcionados ao atacante brasileiro.

Os ataques racistas foram ouvidos em vários momentos do jogo, mas explodiram aos 24 minutos do segundo tempo. Os torcedores adversários gritam “macaco” em direção ao brasileiro. Após reclamação de Vini Jr. com a arbitragem, a partida foi paralisada até que a situação fosse resolvida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui