Caso Manuella Otto: julgamento de PM acusado de matar transexual é adiado

0
11

Manaus- O cabo  da Policia Militar (PM) Jeremias Costa Silva acusado de matar a transexual Manuella Otto, com um tiro na região do toráx, no dia 13 de fevereiro de 2021, dentro de um motel iria a júri popular nesta segunda-feira 93), mas julgamento foi adidado para o mês de julho, em Manaus.

De acordo com o advogado Carlos Guedes que irá atuar junto com o promotor representando a família da vítima, o julgamento foi adiado para o dia 3 de julho.

“Infelizmente, hoje, a 2ª Vara do Tribunal do Júri tinha duas pautas de julgamento, uma pauta ordinária e uma de mutirão de processos. E este processo estava na pauta de mutirão e o Ministério Público não designou um promotor especificamente para o mutirão, e sim apenas para pauta ordinária. E por esse motivo, infelizmente, não foi possível fazer o julgamento hoje, mas foi remarcado já para o dia 3 de julho.

Sobre o caso

O cabo da Polícia Militar, Jeremias Costa Silva, se apresentou, juntamente com sua advogada no dia 14 de fevereiro de 2021, na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). Ele é suspeito de ter assassinado a tiros a mulher trans Manuella Otto, na madrugada do dia 13 de fevereiro de 2021, em um motel do bairro Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus. Ele preferiu usar o direito de ficar calado e falar somente em juízo. Como não estava em flagrante delito e não havia mandado de prisão em nome dele, o PM não ficou detido na delegacia.

O delegado Charles Araújo, da DEHS, informou que na investigação conseguiu constatar que o carro que aparece nas imagens do circuito interno do motel, pertence ao policial militar.

“Ele veio aqui na delegacia, não respondeu aos questionamentos da autoridade policial, é um direito que lhe cabe. E agora compete a gente a continuar a investigação. Tem várias imagens do crime, alguma já foram até divulgadas na imprensa que mostram um homem saindo do local, com uma camisa cobrindo a cabeça, justamente para dificultar a identificação. Em seguida aparece arrombando a porta do estabelecimento utilizando o carro. Compete a nós levantar as provas necessárias para identificar quem é o homem. O principal suspeito é um polícia militar, mas ainda não podemos fechar a investigação. Trabalhando com outras hipóteses”, disse o delegado.

O crime ocorreu na madrugada do dia 13  de fevereiro de 2021. Imagens das câmeras de segurança do motel mostram o momento que um carro, modelo Chevrolet Prisma entra no estabelecimento. Momentos depois se escuta tiros e o homem vai até a portaria e tenta sair do motel. Como a saída não foi autorizada, o carro foi em direção a saída e derrubou o portão. Com D24.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui