Equipe da Comissão de Proteção aos Animais da Aleam desembarca em Manaus após duas semanas de resgate no RS

0
15
Imagem de Joedi Porto

Membros da Comissão de Proteção aos Animais, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa do Amazonas (CPAMA-Aleam) desembarcam no Aeroporto Internacional de Manaus – Eduardo Gomes, na madrugada desta terça-feira (21/05), após duas semanas atuando nos resgates de animais no desastre ambiental do Rio Grande do Sul (RS).

Presidida pela deputada estadual Joana Darc (UB), a CPAMA é a única equipe das Assembleias Legislativas do Brasil a possuir capacitação técnica para resgate de animais em desastres. A equipe chegou a resgatar e ajudar mais de 500 animais, entre cães, gatos, porco, coelho e até galinhas, no município de Canoas, na zona metropolitana de Porto Alegre.

Para a parlamentar, os membros representaram o Amazonas de forma solidária e digna. “Receber esses heróis mostra a união que nosso estado tem pelos nossos irmãos gaúchos e pela causa animal, com dignidade e solidariedade. Foram dias difíceis de lutas, foram duas semanas, para que cada animal encontrado fosse salvo, pois toda vida importa”, disse.

Além dos membros da CPAMA, o Amazonas contou com uma comitiva voluntária de médicos veterinários, liderada pelo veterinário Aldenor Lima, para auxiliar os animais no RS.

Treinamento da Comissão

Em dezembro de 2023, a equipe da CPAMA participou do V Simpósio Internacional de Medicina Veterinária de Desastres, que aconteceu em Betim (Minas Gerais) e foi realizado pelo Grupo de Resgate Animal de Belo Horizonte (GRABH), com o intuito de se preparar para casos de extrema necessidade no Amazonas, como deslizamento de terra que ocorreu em 12 de março de 2023, no bairro Jorge Teixeira, em Manaus.

A capacitação englobou práticas em resgate técnico de pequenos animais silvestres, além de grandes animais, montagem de centro de comando integrado, tendo como foco todos os trabalhos voltados à área de medicina veterinária de desastres.

“Esse treinamento serviu para que pudéssemos trabalhar de forma organizada e estratégica para que o resgate dos animais na água fosse um sucesso, algo obtido em cada resgate. Tivemos algumas dificuldades, porém, mesmo com frio e molhados, não desistimos”, pontuou Rafael Soares, membro especializado em resgates de animais em desastres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui