Cantor suspeito de estuprar menina de 12 anos é solto após expiração de prisão temporária; juiz nega preventiva

0
10
Keven Fernandes da Silva

O cantor Keven Fernandes da Silva, de 19 anos, conhecido como “Keven da Revoada”, acusado de estuprar uma menina de 12 anos, foi solto nesta terça-feira (2), após o término do prazo de sua prisão temporária. A decisão de não converter a prisão temporária em preventiva foi tomada pelo juiz Rivaldo Matos Norões Filho, do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM).

O magistrado rejeitou o pedido da Polícia Civil do Amazonas (PCAM) para a prisão preventiva de Keven, alegando falta de requisitos que justificassem a mudança. No entanto, foram impostas medidas cautelares ao cantor, incluindo restrições de deslocamento e contato com a vítima e seus familiares.

Entre as medidas, Keven está proibido de sair do estado sem autorização judicial, de se aproximar ou tentar contato com a vítima e seus familiares, mantendo uma distância mínima de 200 metros. Além disso, ele deve comparecer à Justiça sempre que requisitado.

O cantor foi preso em 1º de março, após se apresentar à Polícia Civil, em decorrência das acusações de estupro da criança ocorrido em 20 de fevereiro. A mãe da vítima denunciou o caso à Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente.

Ao ser preso, Keven admitiu ter tido relações sexuais com a vítima, mas alegou desconhecer a idade dela. Ele afirmou também que conhecia a família da menina.

O prazo da prisão temporária, que varia de cinco a 30 dias e pode ser renovado por igual período, expirou, segundo informações do TJAM, nesta terça-feira (2), sendo Keven liberado em cumprimento a um alvará de soltura emitido pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

O processo que tramita na Vara de Inquéritos Policiais do TJAM ainda está sob sigilo de justiça, e a comunicação oficial sobre a soltura de Keven ainda não foi recebida pela Vara.

Revoltada com a decisão da justiça, a mãe da vítima identificada como Gracinete da Costa Souza, estará nesta quarta-feira no Ministério Público para cobrar providências a respeito da soltura de Keven Fernandes.

De acordo com pessoas próximas de Gracinete, ela pretende levar a decisão do juiz  Rivaldo Matos Norões Filho, ao Conselho Nacional de Justiça.

Entenda o Caso

Policiais da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) prenderam dia 29, cantor Keven Fernandes dos Santos, 19, conhecido como “Keven da Revoada” que estava sendo procurado por estupro de vulnerável praticado contra uma adolescente de 12 anos, no bairro de Flores, na Zona Centro-Sul de Manaus. O acusado teve a prisão decretada pelo juiz Anésio Pinheiro.

Segundo a mãe da menina, câmeras de segurança registraram o momento em que o forrozeiro pegou a menina em casa, por volta das 5h da manhã e a deixou de volta uma hora depois.

Ainda de acordo com mãe, o cantor estava conversando com sua filha pelo Instagram e após sair de um show, por volta das 05h, buscou a menina em casa e a levou para frente de uma escola, onde consumou o ato sexual com a menor, dentro de uma picape Toyota Hilux, de cor prata e placas QZV 0C77, apreendida pela polícia.

A mãe, abalada, disse ficou sabendo da situação por um vizinho, que havia visto a menina com atitude suspeita, entrando no carro de um desconhecido antes mesmo do sol nascer. Após mais ou menos uma hora, Keven deixou a menina em casa e agiu como se nada tivesse acontecido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui