PF faz operação na sede da Braskem após afundamento de mina em Maceió

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (21/12), a Operação Lágrimas de Sal com o intuito de investigar possíveis crimes cometidos durante os anos de exploração de sal-gema em Maceió, capital de Alagoas.

Segundo as investigações, há indícios de que as atividades de mineração “não seguiram os parâmetros de segurança previstos na literatura científica e nos respectivos planos de lavra”, que visavam garantir a estabilidade das minas e a segurança da população que residia na superfície.

Além disso, a corporação afirma que foram identificadas a apresentação de dados falsos e omissão de informações relevantes aos órgãos públicos responsáveis pela fiscalização da atividade — que permitiu a continuidade da atuação por anos.

Conforme a PF, os investigados podem responder pelos crimes de poluição qualificada, usurpação de recursos da União, apresentação de estudos ambientais falsos ou enganosos, inclusive por omissão, entre outros.