Sinésio Campos defende potencial econômico do Potássio em Audiência no Senado

0
29
Foto: Divulgação Assessoria

O Deputado Sinésio Campos (PT) esteve em Brasília na terça-feira (21) para participar de uma Audiência Pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado Federal.

A reunião tratou do potencial da exploração do Potássio no Amazonas e os atuais entraves para o desenvolvimento da atividade. O potássio é um importante fertilizante, que hoje é importado de países como Rússia, Bielorrússia e Israel, que estão envolvidos em conflitos, o que aumenta o preço do produto no mercado internacional. Apesar do Brasil ser um país agroexportador e possuir grandes reservas de potássio, especialmente no Amazonas, ainda importa 90% desse insumo de outros países. “Sempre defendi a importância de aproveitarmos nosso potencial mineral. No Amazonas, temos um solo ácido, e o Potássio é um elemento que faz a correção do solo, permitindo um aumento na produtividade no campo sem causar queimadas ou desmatamento. No Amazonas, temos reservas minerais que podem abastecer todo o Brasil, acabando com a dependência que temos hoje de outros países”, declarou Sinésio Campos.

Um dos principais desafios para o avanço do uso do Potássio brasileiro são os entraves judiciais. A Justiça Federal no Amazonas suspendeu na quinta-feira (16) o licenciamento ambiental para exploração de potássio na terra indígena Lago do Soares e Urucurituba, no município de Autazes (AM).

A decisão ocorreu mesmo após diversas lideranças indígenas apresentarem ao Governo do Amazonas a ata de uma reunião demonstrando que os Mura concordam com a atividade econômica na região. A Audiência Pública contou inclusive com a presença de Kleber de Almeida Prado, representante do Conselho Indígena Mura.

A Audiência Pública foi presidida pela Senadora Tereza Cristina (PP/MS). “As nossas terras, infelizmente, são pobres. Felizmente, nós temos outras coisas que fazem da nossa agricultura essa pujança toda, mas se nós não tivermos fertilizantes, nós não vamos conseguir produzir. Em vez de pouparmos terra, teremos que desmatar mais para fazer o mesmo que nós temos hoje. Então, por isso a importância desse debate. E por que não ainda termos uma indústria de potássio? Nós temos o produto, nós temos o material. Tá aí, é só retirar”, declarou a senadora.

Um total de 33 senadores estiveram presentes na Audiência Pública. Ao final do evento, a Senadora Tereza Cristina afirmou que dará continuidade aos debates sobre o tema no Senado Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui