Roberto Cidade requer informações sobre Plano de Ação da Prefeitura de Manaus para o período chuvoso

0
24
Foto: Joel Arthus

A estiagem, conforme os especialistas, se manterá até o final deste mês e, dada a extensão dos danos causados pela vazante, há a preocupação em como pode ser o período de chuvas e a cheia 2023/2024. Diante disso, o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado estadual Roberto Cidade (UB), encaminhou o requerimento 4973/2023, para a Prefeitura de Manaus, solicitando informações a respeito do Plano de Ações para o próximo período de chuvas e cheia dos rios que afetarão a população de Manaus.

“Nesta semana, na segunda-feira, batemos o recorde de maior vazante do rio Negro. E, provavelmente, se o clima não mudar, no início de novembro os rios devem começar a subir. Entre um evento e outro muita coisa precisa ser feita para que possamos estar mais preparados para a subida das águas. No final de semana tivemos algumas chuvas breves e isso foi o suficiente para que bairros de Manaus começassem a apresentar inundações.

Diante disso estamos procurando informações, junto à Prefeitura de Manaus, sobre o planejamento de ações para o período chuvoso. Precisamos nos antecipar a essa quentão”, afirmou o deputado presidente.

O requerimento encaminhado ao Executivo Municipal solicita informações claras e detalhadas a respeito do Plano de Ação para o período que se avizinha. Quais as estratégias e medidas que a Prefeitura de Manaus está implementando para enfrentar as inundações, deslizamentos de terra e outros problemas decorrentes das chuvas; qual é o orçamento alocado para esse plano e ainda quais são os projetos prioritários.

“Na segunda choveu e, oficialmente, foram registradas 12 ocorrências; na quarta choveu e foram mais 8. Essas chuvas não foram torrenciais e, mesmo assim, houve um número considerável de ocorrências. Precisamos saber qual é o planejamento da prefeitura para o enfrentamento de possíveis problemas que possam ocorrer pra população com as chuvas.

É de extrema importância que haja transparência e proatividade em relação ao Plano de Ação para esse período. É necessário que se tornem públicas quais medidas serão tomadas também para enfrentar as potenciais adversidades que surgirão com a cheia dos rios. É uma questão de segurança, bem-estar e qualidade de vida de todos os cidadãos”, reforçou o parlamentar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui