Deputada Débora Menezes cobra ação conjunta das autoridades para acelerar recuperação da BR319 em meio à maior seca da história do AM

0
25
Foto: Bruno Castro

A deputada estadual Débora Menezes (PL-AM) intensificou uma cobrança conjunta ao Governo Federal quanto a necessidade urgente de destravar a recuperação da BR319, em meio à atual situação de seca extrema que o Amazonas enfrenta.

Em seu posicionamento, a parlamentar destacou a urgência de ações coordenadas para garantir a recuperação da BR319 permitindo o fluxo de bens, serviços e pessoas entre os Estados do Amazonas e Rondônia. Ela ressaltou que a atual situação compromete não apenas o transporte de mercadorias, mas também o acesso a serviços essenciais para comunidades próximas ao longo da rodovia, como também para o interior do Estado.

A parlamentar também destacou, que a falta de manutenção adequada somado ao descaso do Governo Federal no tocante a rodovia ao longo dos anos, contribuíram significativamente para o atual estado crítico em que ela se encontra, com trechos perigosos e outros até em condições intrafegáveis.

“A BR319 não é esquecida apenas hoje! Já são 40 de esquecimento dessa que é a única saída terrestre para o restante do país. Já passaram por lá ministros diversas autoridades do Estado, inclusive no Governo Lula e nada foi feito de fato. Não podemos permitir que a fome e isolamento dessa rodovia continue a prejudicar nosso povo. Devemos reforçar a cobrança em vista de um esforço conjunto para que a BR319 de fato papel.” Destacou a deputada.

Com a estiagem severa que assola o Amazonas e grande parte da região Norte do país, especialistas já se preocupam com o desabastecimento de mercadorias, serviços e insumos essenciais, inclusive com impacto econômico e social sobre o Polo Industrial de Manaus.

A seca dos rios, principal modal de exportação, além da chegada de mercadorias e pessoas ao Estado, também implica na urgência em destravar a recuperação da rodovia, já que serviria para evitar uma calamidade coletiva, além disso, a oferta de empregos durante a Black Friday ,e o consumo de mercadorias que aquecem o comércio no fim de ano, podem ser sofrer impactos negativos com o prolongamento da estiagem atípica na região.

A falta de água potável, falta de alimentos e aumento da fome no interior do Estado também são reflexos preocupantes da estiagem, e da falta de um modal terrestre para o escoamento da produção junto a ao consumo ribeirinho.

Débora Menezes reiterou seu compromisso em trabalhar incansavelmente para garantir que as autoridades tomem medidas imediatas para resolver a situação crítica na BR319 e minimizar o impacto dessa seca histórica sobre a população local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui