Cariúcha se desespera após bronca de Galisteu em A Fazenda 15

0
35
Reprodução/Record TV

A bronca de Adriane Galisteu em A Fazenda 15 deixou Cariúcha abalada. Na madrugada desta quinta-feira (5/9), a peoa desabafou com aliados sobre a fala da apresentadora e admitiu que está receosa de ter sido “cancelada” pelo público. O puxão de orelha foi motivado por falas homofóbicas ditas a Lucas Souza, além de uma acusação de preconceito contra Rachel Sheherazade.

“Tô sem acreditar… Por que, Deus? Por que, Deus? Tô perguntando pra Deus o porquê [disso tudo]”, desabafou a influenciadora, que foi consolada por Darlan. “Pra gente sempre vai ser mais estreito. A gente brilha no final porque nego humilha, zomba, joga a gente fora do poço e a gente consegue escalar o bagulho. Nego quer ver nosso poder de superação!”. “Jesus, que propósito é esse que eu tô?”, voltou a lamentar Cariúcha.

Mais tarde, na casa da árvore, a cantora foi apoiada por Simioni. “A hora que eu cansar disso aqui, eu meto o pé e vou embora sem pé e nem piedade. Só não fui embora ainda porque não é o que minha família queria que eu fizesse, mas nada me compra. Mas eu desanimei bastante. Tava super empolgada, agora não tô mais!”, disse Simioni.

Cariúcha também demonstrou não ter entendido a defesa de Galisteu à Rachel. “Parece que eu inventei uma coisa”, reclamou.

Entenda

Após as acusações de homofobia contra Cariúcha e Yuri Meirelles, Adriane Galisteu entrou ao vivo em A Fazenda 15 para dar uma bronca nos peões. A apresentadora reforçou que a produção do reality rural não vai aceitar mais esse tipo de coisa e alertou para possíveis expulsões.

“Avisamos que se alguma situação passasse dos limites, alertaríamos e chegou esse momento. Qualquer comentário de conteúdo homofóbico, independente de orientação, é inaceitável”, declarou Galisteu.

Na sequência, a apresentadora falou que o alerta serve para a vida, e não somente para o reality. “Não estamos só alertando, mas porque temos que levar isso pra vida, dentro de casa, do trabalho, onde quer que seja. No mundo que vivemos hoje, não tem mais espaço para LGBTQfobia. Tem que acabar, não existe mais espaço pra isso”, detalhou.

Por fim, Adriane Galisteu falou que a conduta caracteriza crime. “Qualquer tipo de discriminação é crime e a insistência pode levar à expulsão. Assuntos sérios merecem ser tratados com todo cuidado. Conto com a ajuda de vocês para darmos exemplo, sem entrar em questões que não são admitidas”, completou.

Um tempo depois, após dúvida de alguns participantes, a apresentadora voltou para dar um recado ainda mais claro. “Última coisa que eu quero falar. A gente está acompanhando algumas falas de vocês depois do alerta que eu dei no início do programa e parece que alguns não entenderam muito bem”, começou explicando.

“Gente, é preciso que eu desenhe? É claro que o que eu falei tem a ver com as discussões que rolaram com o Lucas na noite anterior e os termos que foram usados para se dirigem a ele. Então, por favor fiquem atentos porque todos nós estamos atentos aqui, beleza?”, finalizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui