Governo do Amazonas receberá aeronaves de outros estados para combater queimadas

0
25
FOTOS: Alex Pazuello/Secom

O Governo do Amazonas contará com o apoio de duas aeronaves vindas do estado do Mato Grosso do Sul e do Distrito Federal, que vão intensificar as ações realizadas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) no combate aos focos de queimadas na Região Metropolitana de Manaus. A previsão é que os helicópteros cheguem amanhã (04/20).

O governador Wilson Lima afirmou, na segunda-feira (02/10), que o governo do Mato Grosso enviará um helicóptero com um equipamento chamado de ‘bambi-bucket’, uma espécie de cesto capaz de despejar cerca de 300 litros de água em cada sobrevoo. Wilson Lima afirmou ainda que está articulando apoio com outros estados para ampliar o combate às queimadas.

“Nós estamos conversando com São Paulo e Rio de Janeiro para que possam ceder aeronaves. Além disso, estamos recebendo apoio do Governo Federal e Forças Armadas para nos ajudar com apoio logístico para entrega de alimentos”, disse o governador.

O comandante do CBMAM, coronel Orleilso Muniz, afirmou que o estado também irá receber uma aeronave vinda de Brasília, capaz de transportar mais de 3 mil litros de água.

“Vamos receber uma aeronave que tem capacidade para transportar mais de três mil litros de água, uma verdadeira viatura de bombeiro aéreo que vai chegar em apoio à nossa operação e, de imediato, vamos começar a utilizá-la no combate aos incêndios florestais aqui na Região Metropolitana”, disse o comandante.

As duas aeronaves irão atuar como reforço junto com as da Marinha do Brasil. No dia 29 de setembro, o CBMAM recebeu dois helicópteros com equipamentos bambi-bucket da instituição.

Operações de combate às queimadas

O CBMAM atua no combate às queimadas desde março, por meio da Operação Tamoiotatá 3, Operação Aceiro e Operação Céu Limpo, com foco na Região Metropolitana e sul do Amazonas, que concentram a maior quantidade de focos.

São mais de 400 agentes estaduais, entre bombeiros, policiais civis e militares, agentes do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), fiscais do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), homens da Força Nacional, além de brigadistas contratados pela Secretaria de Meio Ambiente (Sema), atuando no combate ao desmatamento e às queimadas ilegais no estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui