Dan Câmara inicia Audiências Públicas sobre segurança no Médio Solimões

0
21
Foto: Divulgação Assessoria

A Comissão de Segurança Pública (CSP) da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) iniciou nesta segunda-feira, 2 de outubro, um calendário de 15 audiências públicas nas cidades do Médio e Alto Solimões, com o foco na segurança pública e defesa social daquela região, a mais impactada no Amazonas pelo crime organizado.

“São muitos fatores que redundam nessa situação: a tríplice fronteira, a inexistência de monitoramentos eficazes, a vastidão da área e a dificuldade de patrulhamento, a configuração ambiental, a baixa densidade populacional e a presença expressiva de indígenas, inclusive em situação de isolamento” comentou Dan Câmara, presidente da CSP, ao abordar os altos índices de criminalidade daquela Região. “Controlar a faixa de fronteira e a faixa de divisa de maneira eficaz, eficiente e efetiva é passo indispensável à solução dos problemas de segurança pública do Amazonas, e para isso o Estado precisará da União, dos municípios, e de todos aqueles que puderem se aliar ao esforço”, continuou o parlamentar.

“Em todos os municípios, entramos com nossa equipe da Comissão, fazendo o trabalho precursor de levantamento de dados, de diagnóstico da situação e de oitiva de cidadãos e de agentes da segurança de maneira mais particular, justamente para preservar a integridade física deles; tudo o que obtivermos nas audiências será compartilhado com os executivos estadual e federal e balizará nossos próximos passos, enquanto membro do poder legislativo”, finalizou Dan Câmara.

O calendário da semana de 2 a 5 de outubro incluiu oito das 15 audiências:

📌 Segunda-Feira (2): Audiência Pública no municípios de:
Tefé às 9h
Alvarães às 13h30
Coari às 19h
📌 Terça-feira (3): Audiência Pública nos municípios de:
Codajás às 8h
Anori às 13h30
📌 Quarta-feira (4): Audiência Pública no município de:
Sto Antônio do Içá às 19h
📌 Quinta-feira (5): Audiência Pública nos municípios de:
Amaturá às 8h
Tabatinga às 19h.

No dia 6, sexta-feira, deverá haver um encontro inédito entre os nove prefeitos do Alto Solimões, região mais próxima à fronteira, a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e a Comissão de Segurança da Aleam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui