Deputada Alessandra Campelo denuncia Simão Peixoto por perseguição a servidores da saúde de Borba

0
21

Nos últimos dias, aproximadamente 100 servidores públicos de áreas como saúde, assistência social e até serviços gerais foram demitidos pelo prefeito Simão Peixoto, do município de Borba (a 171 quilômetros de Manaus). A denúncia foi levada à tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas pela deputada estadual Alessandra Campelo (Podemos) na sessão desta quinta-feira (28/09). 

Segundo a deputada, trata-se de perseguição política por parte do prefeito, que recentemente voltou ao cargo após ser preso e posteriormente escapar de um processo de impeachment na Câmara de Vereadores de Borba. 

“Ele continua fazendo maldades. Foram cerca de 100 pessoas que o Simão demitiu nos últimos dias, quase todos da área da saúde. Ele demitiu agentes comunitários de saúde, ele demitiu servidores que fazem a atenção básica, ele demitiu assistentes sociais e até auxiliares de serviços gerais. Numa crise que a gente passa no interior do estado com a seca, ele demitiu cerca de 100 funcionários por perseguição”, disparou a deputada. 

Alessandra Campelo também denunciou que os servidores públicos estão sofrendo assédio moral no trabalho, crime previsto na legislação brasileira. De acordo com a deputada, circula em grupos de mensagem e nas redes sociais uma determinação do prefeito de Borba para que funcionários da prefeitura façam vídeos e postagens em apoio a ele, sob pena de demissão em caso de descumprimento da ordem. 

“Ele mandou investigar as redes sociais de todos os servidores da prefeitura. Quem, em algum momento, curtiu ou comentou qualquer coisa sobre a prisão dele que ele considera negativa, ele está mandando demitir”, afirmou a deputada.  

Arrependimento “fake”

A chefe da Procuradoria da Mulher da ALEAM também criticou Simão Peixoto pelo recente vídeo publicado pelo prefeito no qual ele mostra um suposto “pedido de perdão” pelo soco que desferiu no presidente da Assembleia, deputado Roberto Cidade (União Brasil). 

“Hoje, ele pede perdão porque temeu o deputado Roberto Cidade e não por arrependimento. Fiquei esperando o pedido de perdão por ele ter prometido dar uma surra na vereadora Enfermeira Tatiana. Mas ele não pede perdão de mulher, porque covarde só pede perdão de quem ele tem medo”, disse Alessandra Campelo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui