Seas alerta que Auxílio Estadual não precisa de recadastramento e que não será cancelado

0
36
FOTOS: Divulgação/Seas

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), alerta para informações falsas referentes ao Auxílio Estadual. E pede atenção aos beneficiários do programa, que não precisam fazer nenhum tipo de recadastramento, assim como, também, não procede a informação de que o benefício será encerrado ou cancelado.

O Auxílio Estadual Permanente continua em vigência normalmente e as parcelas do benefício são depositadas no dia 15 de cada mês, no valor de R$ 150. Ao todo, 300 mil famílias em todo o Amazonas foram contempladas. São pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social, seja em estado de pobreza ou de extrema-pobreza.

Desde agosto, estão sendo realizadas visitas domiciliares para monitoramento social das famílias beneficiárias, pela equipe do Projeto Psico+Social, devidamente uniformizada e identificada.

O objetivo do atendimento socioassistencial e psicopedagógico é monitorar as famílias que vivem em extrema pobreza e necessitam de atendimento humanizado, além de identificar as necessidades e demandas de serviços públicos aos beneficiários do Auxílio Estadual.

Funcionando como um núcleo de apoio à equipe técnica do Psico+Social, o Governo do Amazonas inaugurou postos de atendimentos nas unidades do Pronto Atendimento ao Cidadão (PACs) para atender, especificamente, àqueles beneficiários que perderam a visita domiciliar.

A Seas deixa claro que o atendimento, durante as visitas domiciliares e também nos PACs, não inclui nenhum tipo de recadastramento ou atualização de beneficiários. Qualquer informação sobre o benefício ou sobre as pessoas aptas ou não para receber podem ser obtidas pelo site da Seas ou nas redes sociais da secretaria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui