Emboscada: além de PF morto, operação na Bahia tem 2 policiais feridos

0
34
Reprodução/Redes sociais

Alvo de emboscada, a Operação Fauda, deflagrada pela Polícia Federal (PF) nesta sexta-feira (15/9), deixou, até o momento, um policial federal e quatro integrantes de uma facção criminosa mortos. O confronto ocorreu no bairro de Valéria, em Salvador, Bahia.

O agente da PF Lucas Caribé Monteiro de Almeida (foto em destaque), 42 anos, foi atingido por disparos durante o confronto com uma facção. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE).

Outros dois policiais foram baleados: Vockton Carvalho, ferido no olho esquerdo, e Hosannah Caria Carneiro, atingido de raspão no lado esquerdo do rosto. Eles também são atendidos no HGE. Quatro suspeitos foram mortos.

Pelas redes sociais, O ministro da Justiça, Flávio Dino, prestou solidariedade aos policiais federais e estaduais atingidos por tiros na Bahia enquanto cumpriam mandados judiciais. “Infelizmente o policial federal Lucas faleceu. O diretor-geral da PF em exercício, delegado Gustavo Souza, vai hoje à Bahia para acompanhar os fatos e estabelecer as orientações cabíveis”, destacou.

Policiais caíram em emboscada

De acordo com o parceiro do Metrópoles, o portal Bahia Notícias, os policiais que participaram da operação teriam caído em uma emboscada com mais de 40 criminosos fortemente armados na BR-528, conhecida como Estrada do Derba.

O número de vítimas entre os suspeitos subiu de dois para quatro, de acordo com informações da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). Mais dois homens em uma região de mata fechada entraram em confronto com os policiais e acabaram baleados.

Após a troca de tiros com os agentes, a dupla recebeu atendimento médico, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo a SSP-BA, foram apreendidas duas pistolas calibre 9mm, carregadores e munições com os suspeitos.

PF decreta três dias de luto

Em nota de pesar, a PF lamentou a morte do agente durante o confronto: “A Polícia Federal expressa suas condolências e solidariedade aos familiares e amigos enlutados”. O diretor-geral substituto da PF, Gustavo Paulo Leite de Souza, decretou luto oficial de três dias.

Além disso, o órgão afirmou que vai acompanhar “de perto” a investigação das circunstâncias da morte do agente Lucas Caribé.

O secretário de Segurança da Bahia, Marcelo Werner, conhecia pessoalmente o policial Lucas e escreveu uma nota emocionada no Instagram.

“Dia muito triste! Caribé era um irmão! Faremos tudo o que estiver ao alcance para levar os responsáveis à Justiça. Manter a serenidade e adotar todas as ações necessárias para chegar aos responsáveis. Muitas equipes da PF, PC e PM na região, inclusive especializadas. Deus o receba e conforte sua família e amigos neste momento!”, escreveu.

Operação Fauda

A Operação Fauda, deflagrada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) da PF e da Secretaria da Segurança Pública da Bahia, tinha o objetivo fechar o cerco contra uma organização criminosa ligada ao tráfico de drogas e armas, homícidios e roubos na região.

Cerca de 100 policiais de unidades ordinárias e especializadas das forças federal e estadual participam da operação integrada. Desde o início da ação, dois fuzis calibre 5,56, duas pistolas, carregadores, munições, rádios comunicadores e roupas camufladas foram apreendidos.

No momento, helicópteros do Grupamento Aéreo (Graer) da Polícia Militar realizam varreduras na região de Valéria e do Subúrbio Ferroviário. O objetivo é encontrar os traficantes envolvidos no confronto desta madrugada.

Com a ajuda das aeronaves, militares do Graer estudam possíveis rotas de fuga dos criminosos para equipes terrestres. A polícia encontrou carregadores e munições abandonados em uma região de mata. Com informações de Metrópoles.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui