Lula encontra príncipe saudita que deu joias a Bolsonaro e delegação do país virá ao Brasil analisar obras do PAC

0
39

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encontrou neste domingo com Mohammed bin Salman, príncipe herdeiro e primeiro-ministro da Arábia Saudita. Na conversa, ficou acertado que uma delegação de empresários e autoridades sauditas deve visitar o Brasil em breve para conhecer a carteira de projetos do Novo PAC que estão abertos a investimentos estrangeiros. A agenda será discutida pelos ministérios das Relações Exteriores de ambos os países.

Lançado em 11 de agosto, o Novo PAC prevê investimentos de 1,7 milhões em obras de infraestrutura em todo país, com possibilidade de investimento estrangeiro.

Os representantes sauditas indicaram ao presidente Lula que desejam ampliar investimentos no Brasil, principalmente na área de petróleo e gás e também nas fontes verdes, além de retomar uma agenda comercial. Lula sinalizou que o crescimento dos investimentos sauditas no Brasil é bem vindo e pode ser importante no processo de transição para uma economia mais sustentável, com destaque para setores de alta tecnologia, como o desenvolvimento de motores híbridos e também em hidrogênio verde.

O encontro entre Lula e Mohammed bin Salman aconteceu neste domingo logo após o encerramento da 18ª Cúpula de Chefes de Estado e Governo do G20, em Nova Delhi, na Índia. A conversa estava inicialmente prevista para ocorrer no sábado, mas foi desmarcada, segundo o Palácio do Planalto, por um imprevisto da delegação saudita.

Durante a reunião, Lula deu as boas-vindas à Arábia Saudita como novo país-membro do BRICS. A nação árabe faz parte do grupo de seis novos integrantes oficializados no bloco de nações emergentes em agosto – juntamente com a Argentina, Egito, Emirados Árabes, Etiópia e Irã – durante a cúpula de Joanesburgo.

O presidente também falou sobre as relações comerciais entre os dois países, que vêm crescendo ano a ano. Em 2022, o volume comercializado chegou a US$ 8,2 bilhões.

Foi a família Bin Salman que ofereceu de presente joias milionárias ao ex-presidente presidente Jair Bolsonaro (PL). O governo anterior tentou trazer as peças ilegalmente ao Brasil. O caso é investigado pela Polícia Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui