“Perseguição cerceia a liberdade”, condena Braga referindo-se ao sistema de espionagem de Melo

1
496

A caravana da coligação “Renovação e Experiência” esteve em visita aos municípios do Alto Solimões, neste fim de semana, e constatou que em todos os municípios havia uma pessoa filmando tudo e, principalmente, todos. Objetivo: identificar servidores públicos simpatizantes à campanha de Eduardo Braga para “justificar” futuras perseguições nas repartições e órgãos do Governo e da Prefeitura.
“Em todos os municípios recebemos denúncias de que pessoas estão filmando e fotografando em nossos eventos para depois iniciar uma perseguição aos servidores públicos que estiverem presentes. Desta forma, começa a triste e abominável onda de demissões nos órgãos públicos do interior do Estado, assim como aconteceu em Manaus, no início da campanha eleitoral deste ano, quando centenas de servidores perderam o emprego após declararem apoio a nossa chapa”, disse, indignado, o senador Eduardo Braga, candidato a governador na coligação.
No caso de Maraã, Eduardo Braga decidiu tomar uma atitude: interrompeu a carreata, desceu do carro e se dirigiu até a pessoa que filmava os participantes do evento. “Argumentei com ele o quanto essa prática de perseguição é injusta, pois cerceia a liberdade de expressão e de manifestação que os brasileiros tanto lutaram para conquistar no período da ditadura. Abracei ele e disse: ‘Porquê você não faz uma imagem nossa? Quem sabe assim você também será perseguido e perderá seu emprego”, lembrou o senador.
Diante deste fato, que evidenciou o clima de terror pelo qual os servidores públicos do Amazonas vêm vivendo em seus locais de trabalho, a coligação “Renovação e Experiência” lança a campanha “Chega de Perseguição”, que tem o objetivo de inibir essa prática nefasta que está tomando conta dos órgãos públicos do Estado.
A coligação está organizando uma Petição Pública para levantar assinaturas de cidadãos que se indignam com a situação. O documento pode ser assinado por qualquer pessoa no endereço: http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR73491
“Não podemos aceitar esse tipo de conduta dentro da administração pública. Vivemos em um país democrático e a liberdade de manifestação política é um dos pilares da nossa democracia. Temos que dar um basta nesta prática pequena e mesquinha de prejudicar quem não concorda com opiniões contrárias. O povo não pode ser calado pela força daqueles que estão no poder”, declarou a deputada Rebecca Garcia, candidata a vice-governadora na coligação.
Para o deputado Francisco Praciano, candidato ao Senado Federal, é criminosa essa perseguição que não permite o cidadão de participar da eleição. “Estamos em um país democrático, um estado de direito, pressupõe-se que não haja censura. O cidadão tem o direito de escolher o melhor para a sociedade. Eleição é um momento de democracia, e perseguição é uma agressão ao estado de direito”, comentou Praciano.
OBS: Fotos em anexo mostram duas pessoas filmando o evento para identificar simpatizantes à campanha de Eduardo Braga.
Maraã 10
Olheiros a serviço de José Melo filmam funcionários que acompanham Braga

1 COMENTÁRIO

  1. Fala sério..então um homem que se diz do povo não pode ter sua fuça filmada em praça pública que fica logo cheio de mimimi. O paranóico já sente que não tem essa força toda e por isso cria esse “ovo peludo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui