Testemunha do caso Adail são ameaçadas de morte em Coari

0
595

Crime institucionalizado. Pelo menos três testemunhas de acusação nos dois processos de crimes de exploração sexual e favorecimento à prostituição infantil em que o prefeito preso de Coari, Adail Pinheiro (PRP), responde como réu sofreram ameaças esta semana em Coari.
Segundo as fontes do Correio Coariense, as ameaças estão partindo de funcionários do alto escalão da Prefeitura de Coari, que estão utilizando de artifícios como ameaças de morte, intimidações às vítimas e compra do silêncio de testemunhas.
De acordo as informações levantadas pelo Correio Coariense, as ameaças vêm acontecendo desde o início das denúncias que levaram Adail Pinheiro à cadeia, pela segunda vez, pelo crime de pedofilia, mas que voltaram a ocorrer com mais frequência depois que o juiz Fábio Lopes Alfaia notificou 48 pessoas, entre testemunhas de acusação, testemunhas de defesa e vítimas, para serem ouvidas a partir da próxima terça-feira, 29, no Fórum de Justiça de Coari.
A uma das testemunhas procurada pelo bando de Adail Pinheiro foi oferecido cargo de confiança na administração municipal. Outros, simplesmente, foram jurados de morte.
Uma desas vítimas foi ameaçada de morte pelo atual caseiro da residência de Adail Pinheiro, conhecido por MANEL, que teria dito para a testemunha que preparasse as tábuas do caixão.Todas as ameaças, intimidações e tentativas de comprar o silêncio de testemunhas foram comunicadas ao coordenador do Cao-Crimo, promotor Fábio Monteiro. (Gustavo Rodrigues)
Fonte – Correio Coariense
http://correiocoariense.blogspot.com.br/2014/07/coari-e-lei-da-barbarie-testemunhas-de.html?m=1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui