Operação contra pedofilia termina com mais 600 presos no Reino Unido

0
454

Uma operação articulada pela polícia do Reino Unido contra a pedofilia resultou na prisão de um total de 660 pessoas, entre médicos, professores e membros dos serviços sociais, informou nesta quarta-feira a Agência Nacional de Combate ao Crime (NCA, na sigla em inglês).
De acordo com a fonte, a maioria dos presos foi detida por posse de imagens ilícitas e também por abusos sexuais.
Em relação às denúncias sobre a existência de uma rede de pedofilia no Parlamento britânico, a agência especificou que não havia ex-deputados ou deputados atuais entre os presos, sendo que apenas 39 deles já haviam sido fichados como supostos pedófilos.
Segundo a NCA, dentro da operação, os policiais averiguaram 833 propriedades e examinaram 9.172 computadores, telefones e discos rígidos.
O subdiretor-general da polícia britânica, Phil Gormley, declarou que a operação não tinha a intenção de apenas prender as pessoas que cometeram abusos, mas também servir como uma advertência aos que estão a ponto de “cruzar a linha”.
Os abusos sexuais contra menores estão no ponto de mira das autoridades no Reino Unido, principalmente pelo aumento de acusações nos últimos meses.
Além disso, o governo iniciou uma investigação para averiguar a existência de uma rede de pedofilia no Parlamento durante os anos 80 e outra para verificar se as instituições públicas encobriram casos de abusos infantis nas últimas décadas. EFE
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui