Plínio de Arruda Sampaio morre em São Paulo

0
663

Plínio de Arruda Sampaio, ex-deputado federal e candidato à Presidência pelo Psol em 2010, morreu nesta terça-feira, em São Paulo, aos 83 anos de idade. Plínio, conhecido também por fundar do Correio da Cidadania, estava internado havia mais de um mês no Hospital Sírio-Libanês, para tratamento de um câncer ósseo, e faleceu em decorrência de falência de múltiplos órgãos e sistemas.
Em nota oficial, o Psol lamentou o passar de um de seus principais nomes. “O Psol e o país perderam um grande protagonista da história recente e da luta pela justiça social e pela democracia no Brasil.”
Graduado em Direito e promotor público, Plínio iniciou sua carreira política como deputado nos anos 1960, quando foi relator do projeto de reforma agrária de João Goulart. Teve seu mandato cassado em 9 de abril de 1964, às vésepras do golpe militar. Retornou ao país na década de 70 e participou da fundação do PT, do qual saiu em 2005. No mesmo ano, filiou-se ao Psol, pelo qual concorreu ao governo de São Paulo, em 2006, e à Presidência da República, em 2010.
“O PSOL se solidariza com os familiares de Plínio e ressalta que sentirá a ausência de um dos maiores lutadores socialistas e colaboradores do partido. Certamente, continuaremos levando adiante os ideais por justiça social, defendidos incansavelmente por ele”, ressalta o presidente nacional do PSOL, Luiz Araújo.
“Estamos muito tristes com a notícia da perda de um símbolo histórico da esquerda brasileira”, lamentou Luciana Genro, candidata do Psol à Presidência
Plínio de Arruda Sampaio, nascido em São Paulo em 1930, era casado com Marietta Ribeiro de Azevedo. O velório está marcado para começar às 8h dessa quarta-feira. Às 11h, será celebrada uma missa, na Capela dos Dominicanos. O local do sepultamento, que deve ocorrer às 15h, ainda não foi informado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui