Rosberg puxa 1-2 tranquilo da Mercedes em primeiro treino livre

0
500

Líder do Mundial, Nico Rosberg não encontrou dificuldades para liderar o primeiro treino livre da F1 em Silverstone nesta sexta-feira (4). O alemão foi 0s7 mais veloz que o companheiro Lewis Hamilton. A sessão foi marcada por um forte acidente com Felipe Massa.
O primeiro treino livre da F1 em Silverstone, palco da nona etapa do Mundial neste fim de semana, viu a escalação de quatro reservas nesta sexta-feira (4): Susie Wolff no lugar de Valtteri Bottas na Williams, Daniel Juncadella no carro de Nico Hülkenberg na Force India, Robin Frijns no posto de Kamui Kobayashi na Caterham e, finalmente, Giedo van der Garde como substituto de Adrian Sutil na Sauber. Mas nenhum foi à pista quando a luz verde sinalizou o início das atividades inglesas.
Na verdade, sessão teve de esperar 17 minutos para os primeiros carros começarem a dar pinta de algum trabalho. E o primeiro a abrir a cronometragem no veloz circuito de Northamptonshire foi Marcus Ericsson e sua verde Caterham — agora comandada pelo ex-piloto Christijan Albers, além do dedo de Colin Kolles. Enfim, o sueco se colocou momentaneamente na frente com 1min50s811, usando os pneus duros (os extras, permitidos para os primeiros 30 minutos de sessão). A Pirelli ainda trouxe os médios para este fim de semana britânico da F1.
Aí o pessoal tomou gosto. Jenson Button, Susie Wolff, Lewis Hamilton, Giedo van der Garde, Nico Rosberg e Felipe Massa. Todo mundo começou gradativamente a ganhar à pista. Button, então, se colocou na ponta, com 1min46s. Mas o tempo era alto. Susie veio com 1min44s, alto ainda, enquanto Rosberg apareceu com 1min40s. Daí que a primeira marca mais perto da realidade foi registrada pelo inglês da McLaren, em 1min38s412.
Pouco antes, Susie se viu parada na pista. Pelo rádio, a escocesa, a primeira mulher em 22 anos a participar de um fim de semana de corrida na F1, informou que o carro perdeu pressão de óleo, daí a causa do contratempo. Massa era o segundo neste momento, com 1min39s461, e estava à frente de Rosberg, Kevin Magnussen, Max Chilton, Van der Garde, Wolff, Jean-Éric Vergne e Daniil Kvyat. A pista estava cheia e, como de costume, a tabela de tempo mudava constantemente. Button melhorou um pouco mais, mas aí Vergne (1min38s020) o tirou da primeira posição, sendo superando em seguida por Alonso, que acabou sendo batido por Rosberg.
Aí a sessão viu a única bandeira vermelha. E o responsável foi Massa. O brasileiro escapou da pista, passou por cima da zebra da curva Stowe e foi jogado para o lado oposto, batendo com violência no muro de proteção. Felipe saiu ileso do acidente, mas o estrago no Williams #19 foi grande. O treino ficou paralisado por quase 15 minutos para o resgate do carro de Felipe. Neste tempo, a tabela tinha a seguinte ordem: Rosberg (1min36s058), Alonso (+0s8), Raikkonen, Daniel Ricciardo, Magnussen, Vergne, Kvyat, Button, Hamilton, Esteban Gutiérrez, Sergio Pérez, Massa, Van der Garde, Romain Grosjean, Juncadella, Ericsson, Chilton e Wolff. Sim, isso mesmo, Pastor Maldonado, Jules Bianchi, Frijns e Sebastian Vettel permaneciam ainda sem registro de voltas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui