Hissa segue Rebecca e compõe com Eduardo Braga

0
491

Um dia depois da deputada Rebecca Garcia (PP), ampliar o legue de adesão à candidatura Eduardo Braga  para o governo do Amazonas, o vice-prefeito Hissa Abrahão (PPS), também, declarou, na manhã desta sexta-feira, 27, o seu apoio ao pré-candidato do PMDB. Por ocasião da aliança,  Hissa anunciou que  irá disputa uma vaga na Câmara dos Deputados.

Conforme Hissa  Abrahão,  a desistência de seu projeto político de concorrer o governo do estado do Amazonas não aconteceu por acaso. Segundo ele, é fruto de muita reflexão, do contato com o povo e, sobretudo, com as suas visitas ao interior do Estado, onde ouviu de muitas pessoas que não era o momento dele ser governador. “As pessoas diziam: você é o governador do futuro. Estou contigo, mas no futuro”, disse o candidato.

José Maria, membro da executiva nacional do partido, admitiu que no partido existe uma pequena rejeição à aliança, mas descartou a existência de racha.

A deputada federal Rebecca Garcia, candidata à vice-governadora na chapa Eduardo Braga, disse que a aliança foi a única forma de tentar fazer parte do governo.

Segundo ela, havia por parte de “adversários políticos” uma tentativa de “desidratar as candidaturas que estavam postas”. “O PP e o PPS iam sair sozinhos, em chapa única, mas não teriam condições de viabilizar uma candidatura porque outros partidos estavam “minando os apoios de partidos menores”.

Em sua página no Facebook Hissa Abrahão falou dos motivos que o levaram a marchar com Eduardo Braga.

Veja

Amigos, o PPS decidiu, há pouco, um caminho diferente e um novo indicativo para a consolidação de nosso projeto de renovação para o Amazonas. Calcados em um direcionamento nacional do partido, que deseja eleger uma grande bancada federal, e sabendo de nossa envergadura para tal disputa, entendemos que o melhor caminho, neste momento, seja minha candidatura ao cargo de Deputado Federal.

Entendemos, como relevante, também, a necessidade de se oxigenar a bancada federal do Amazonas. Precisamos ser vistos e lembrados no Congresso. Precisamos fazer um banzeiro em Brasília para depois colhermos, em solo fértil, bons frutos. Precisamos de uma voz firme que grite por novas ideias e projetos, sobretudo, os de desenvolvimento econômico, como a criação de um polo que valorize nossas vocações regionais, complementando o Modelo da Zona Franca, por exemplo.

Em virtude do sistema organizacional político que me impõe regras a serem seguidas para gerar condições eleitorais que me dêem possibilidade de legislar na Câmara dos Deputados, além, é claro, da generosidade do povo, vamos escolher uma chapa que torne viável nossa caminhada e que, acima de tudo, nos respeite. Que respeite nossa liberdade de pensamento, nossos ideais e nosso projeto de renovação para o Amazonas, sem perseguições e sem desqualificar o crescimento de novas idéias.

Sei o quanto a decisão de esperar pode ser difícil, mas precisamos, neste momento, ganhar musculatura e calejar ainda mais nossas mãos, para, no futuro próximo, implementarmos nosso projeto de renovação para o Amazonas. Somos o novo e o novo, como cantou Belchior, inevitavelmente, sempre vem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui