Médico cubano é indiciado por abusar sexualmente de pacientes grávidas

0
465

A polícia Civil de Goiás indiciou um médico cubano de 45 anos suspeito de abusar sexualmente de quatro pacientes grávidas em um posto de Luziânia. Segundo o Bom Dia GO, o médico foi indiciado por violação sexual mediante fraude, quando o profissional aproveita de sua condição para mascarar o crime.

“A violação mediante fraude é um crime onde o autor utiliza de um artifício que não seja violência ou ameaça, mas sim, da confiança, a relação que estabelece com a vítima e, se valendo dessa relação, ele praticava os abusos sexuais”, disse a delegada responsável pelo caso Dilamar de Castro.

Luiz Henrique Madruga é um dos 18 profissionais selecionados pelo programa Mais Médicos, do governo federal, para atuar na cidade. O médico cubano prestou depoimento duas vezes, em uma delas ele disse que os procedimentos feitos eram normais e que faltava material médico no posto. No segundo depoimento ele disse que não lembrava dos detalhes e negou ter dito que faltava material médico no local onde trabalhava.

O inquérito contra o médico deve ser encaminhado à Justiça ainda nesta semana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui