Cercada de policiais, Seleção tem chegada de chefe de estado

0
563

A saída da Seleção Brasileira do Rio de Janeiro até Teresópolis, até a chegada à Granja Comary, foi digna dos grandes chefes de estado. Cercada por um aparato policial, os jogadores viajaram cheio de pompas. Desde cedo, o esquema especial já estava montado para receber convocados pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

Os atletas foram recepcionados por oito policiais no Aeroporto Tom Jobim, e seguiram para o hotel próximo ao Galeão. Lá, 30 PMs do 17º Batalhão estavam na entrada do ponto de encontro da delegação – além de dez carros da Polícia Militar, três carros da Polícia Federal com 12 homens, e dez guardas do Batalhão do Exército de moto, responsáveis pela abertura do trânsito para o ônibus da seleção.

O Batalhão de Choque enviou 24 homens para evitar qualquer confronto com manifestantes da educação que foram até o local protestar.

Para começar a caminhada rumo ao sexto título em Copas do Mundo, a Seleção Brasileira teve tratamento dispensado aos grandes governantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui