Hissa pode cair numa arapuca e sair com dois punhais cravados nas costas

0
684

O vice-prefeito Hissa Abrahão, pré-candidato ao governo do Amazonas, ainda não sabe, mas estão armando uma grande pernada para ele. Trata-se da seguinte jogada, conforme andam sussurrando, digamos assim, pelas tocas, lá pelas brenhas e escaninhos da política.

O prefeito Artur Neto pretende fazê-lo acreditar que vai coligar com o PPS, mas, por debaixo dos panos, colocará toda a máquina da prefeitura na campanha do governador José Melo. Engenhoso, não é?

Ocorre que Artur já deu provas mais que suficiente de que não se sente confortável com a intenção de Hissa se lançar candidato ao governo.
Só que o vice Hissa Abrahão ainda guarda viva na lembrança que, ninguém mais que ele, foi a surpresa da eleição de 2010, quando ficou em terceiro lugar no pleito, obtendo mais de 120 mil votos.

O resultado de 2010 elevou Hissa ao patamar de líder político, embora a conjuntura daquele época tenha lhe favorecido, uma vez que ele entrara na disputa para brigar contra dois postes: Omar Aziz e Alfredo Nascimento.

Se saiu bem e sua ambição e cresceu. Afinal, em 2008, fora eleito para a Câmara Municipal de Manaus como o vereador menos votado.

A partir daí passou a pensar grande.

Colocou seu nome para disputar a prefeitura, em 2012, e acabou conquistando a vaga de vice de Artur.

O prefeito quis torná-lo maior e o nomeou secretário de Obras, uma pasta de grande orçamento e visibilidade.

Insistiu em ser candidato ao governo, mesmo contrariando Artur, que o demitiu via programa de rádio, sem dó e sem compaixão.

No entanto, de qualquer forma, Hissa tem potencial eleitoral e conta com apoio da direção nacional do PPS para disputar o governo do Estado.

Embora negue, o vice-prefeito pode ser o ele umbilical com o senador Eduardo Braga e qualquer possibilidade dessa relação se transformar em apoio coloca os parcos cabelos de Melo em pé.

Como anular essa possibilidade?

Artur e o governador acham que é melhor dar corda para Hissa se candidatar e, assim, fugir dos braços de Braga.

Apoio mesmo, que é bom, ficará apenas na promessa.

Quando o vice-prefeito se tocar que está sendo usado já estará no chão, com dois punhais cravado nas costas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui