OS SEIS PATETAS CONSPIRAM EM BRASÍLIA E TENTAM DESQUALIFICAR EDUARDO BRAGA

0
501

Conforme notícias, Silas Câmara, Henrique Oliveira, Rebecca Garcia, Carlos Souza, Pauderney Avelino e Francisco Praciano chegaram nesta quarta-feira, 07, ao ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Ricardo Berzoini, com a velada intenção de desqualificar o acordo costurado pelo senador Eduardo Braga com o governo federal para votação em segundo turno da PEC da Zona Franca de Manaus. O ministro, depois de ouvir e perceber a conspiração engendrada pelos seis “patetas”, soltou uma nota oficial dizendo que o acordo com o líder do governo no Senado valia. E pronto. A nota foi como uma ducha de água fria à patetice dos dignos parlamentares que deixaram o ministério com cara de patetas, sem graça, e de rabinho entre as pernas.

Maldita ciumeira.

O certo é que, todos, mesmo com suas patetices compulsivas, querem ser “o pai da criança”. Não porque estejam preocupados, que isso fique claro, com com os destinos da Zona Franca de Manaus. Muito pelo contrário, esses senhores estão mais preocupados, isto sim, é com a própria imagem. Esse povo, que na Câmara dos Deputados em Brasília frequentam o “baixo clero”, fazem de tudo para pegar carona em qualquer Projeto que lhes possa dar alguma visibilidade. Que ponham seus “narizes para fora d’água”. Assim não dá! Vão trabalhar!

 

nota1

PRACIANO TAL E QUAL SANCHO PANÇA

O deputado Francisco Praciano (PT/AM) parece gostar de fustigar seu partido. Ainda ontem apresentou na Câmara dos Deputados Indicação 6162/2014 propondo ao Ministério do Planejamento a urgente convocação dos 304 candidatos aprovados, remanescentes do Concurso Público realizado pela Controladoria-Geral da União (CGU) em 2012”. O que é isso, companheiro? Como raposa vai querer comprar cachorro? De qualquer forma e de forma patética, Sancho Pança não pára de combater os engenhos de vento…

patetas, Brasília, baixo clero, Eduardo Braga, Praciano, Berzoini

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui