Deu no Portal do Purus – CETI prometido por Aziz não passou da pedra fundamental

0
489

O ex-governador do Estado do Amazonas, Omar Aziz, deixou um grande legado para a Educação de Boca do Acre:  uma pedra fundamental.  Recebido com toda pompa e circunstância no ano de 2013, o então governador Omar Aziz anunciou, entre outras medidas, um investimento de cifras altas no município. Entre esses investimentos estavam incluídas as obras da orla fluvial, recuperação do sistema viário (todas as anteriores em andamento) e a construção de um Centro Educacional de Tempo Integral – CETI.
Este último existe somente a pedra fundamental em um terreno ao lado do Ponto G Motel, na estrada que liga o Centro da Cidade ao Platô do Piquiá.
omar
Pedra fundamental no local que era para ser construída uma escola de tempo integral (Foto: Adautivo da Silva)
Omar Aziz veio ao município e participou de uma cerimônia para o lançamento da pedra fundamental do estabelecimento educacional, anunciando que tão logo a construção do prédio seria iniciada. Entretanto, apesar de ter fanfarra tocando e autoridades bajulando, o que se vê depois de vários meses é o terreno tomado por mato e a pedra fundamental, sem um tijolo sequer por perto.
Sobre esse assunto, o vereador Adautivo da Silva postou na sua página nas redes sociais. “É uma pena que o governo do estado não ter construído essa importante obra. Entendo que seria de grande relevância a construção de uma escola de tempo integral em Boca do Acre. Seria outra realidade estrutural e pedagógica. Entendo que nós cidadãos bocacrenses devemos cobrar nas urnas essa dívida com o nosso município”, escreveu o parlamentar.
terreno
O terreno está apenas com a pedra fundamental e a construção da escola ficou só na promessa
do então governador Omar Aziz (Foto: Adautivo da Silva)
Os CETIS em Boca do Acre
Algumas escolas estaduais em Boca do Acre funcionam como as escolas de tempo integral. Entretanto, denúncias dão conta de que em algumas delas o fato só ocorre na teoria. Ou seja, o estabelecimento que seria para funcionar com as aulas de praxe em um período e no outro colocar em prática as oficinas, na realidade só se trabalha um período de aula comum e no outro os alunos são liberados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui