Jovens pobres recebem R$ 150 por protesto para fazer vandalismo, diz advogado de indiciados

0
454

O advogado Jonas Tadeu, que defende Caio Souza e Fábio Raposo, indiciados pela morte do cinegrafista Santiago Ilídio Andrade, disse que jovens pobres recebem R$ 150 por cada manifestação para praticar atos de vandalismo. De acordo com o advogado, em entrevista à Globo News TV, ônibus iam buscar jovens moradores de áreas pobres para participar dos protestos.

Jonas Tadeu também afirmou que há partidos políticos envolvidos no esquema de financiamento. No entanto, Jonas não deu mais detalhes ou disse a fonte da informação, mas acrescentou que há um esquema de pirâmide e que os pagamentos eram feitos por ativistas.

— Quando esses jovens chegam às manifestações, têm outras pessoas que os entregam rojões, máscaras e equipamentos.

Segundo o advogado, Fábio tem problema de equilíbrio emocional, e um estagiário amigo dele foi quem havia pedido ajuda para o jovem.

— Meu estagiário disse que o Fabinho estava precisando de ajuda — afirmou Jonas, acrescentando que os estagiários o convenceram a entrar no caso.

O advogado disse que fez um acordo com as famílias dos acusados e não vai cobrar honorários:

— Não será cobrado de nenhum dos dois qualquer tipo de remuneração. É um compromisso que eu tenho. Vou arcar com essa defesa.
Fonte: Jornal O Globo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui