Jornalista diz que Arthur morre de ciúmes de Hissa

0
505

Íntegra do texto publicado pelo jornalista Hiel Levy em seu blog (http://www.blogdohiellevy.com.br)- O prefeito Artur Neto (PSDB) vem endurecendo nos últimos dias o discurso sobre uma possível candidatura de seu vice, Hissa Abraão (PPS), a governador em 2014.

Se antes ele tratava do assunto como uma possibilidade, agora não quer nem ouvir mais falar nele e já disse que, se o jovem político insistir em ser candidato, não terá o seu voto. Tudo porque já assumiu um compromisso com a deputada Rebecca Garcia (PP), que será sua candidata a governadora.

Na realidade, Artur morre de ciúmes do vice. Tem agido na prefeitura para abafá-lo. Isso porque Hissa é muito mais jovem, tem muito mais futuro e é cortejado nas ruas, tanto ou mais que o velho político.

Artur sabe que Hissa foi fundamental em sua eleição. Se não fosse a adesão do socialista à sua chapa, dificilmente ela teria decolado sequer para o segundo turno em 2012.

O prefeito também é muito bem informado sobre as idas e vindas do poder em Brasília. Sabe que Eduardo Campos (PSB) se movimenta melhor que Aécio Neves (PSDB), seu candidato a presidente. E foi previamente informado de que o PPS, partido de Hissa, sairia da órbita tucana para apoiar o governador de Pernambuco. Também soube que o presidente nacional do PPS, Roberto Freire, conta com a candidatura do vice-prefeito no Amazonas, como uma das apostas mais certeiras da legenda. Só que Artur quer ter o controle dos dois palanques presidenciais no Amazonas e já tinha acertado isso com o ex-prefeito Serafim Corrêa, que comanda o PSB no Estado. A nova aliança, entretanto, deu a Campos a real possibilidade de ter um palanque só seu no Estado e isso atrapalharia os planos de Rebecca. Por isso o alcaide endureceu o discurso contra a candidatura de seu vice.

A estratégia de lançar múltiplas candidaturas para enfrentar Eduardo Braga (PMDB) nas eleições do ano que vem naufragou por causa dos riscos que surgiram. O vice-governador José Melo (Pros), por exemplo, foi com muita sede ao pote, atropelou Rebecca dentro do governo e se mostrou inconfiável para a dupla Omar Aziz (PSD) – Artur Neto. A popularidade de Hissa, que chegou a ultrapassar a deputada nas pesquisas, assustou a dupla, que chegou à conclusão de que os dois não serviam para o projeto.

Artur está convencido de que Rebecca é a melhor alternativa, porque seria mais “controlável”, uma vez eleita. Omar também tem essa convicção, mas morre de medo de embarcar na canoa da deputada e esta naufragar, com a vitória de Braga. Por isso, reaproximou-se do senador e passou a cogitar o apoio a ele, ainda mais depois que o cofre do Estado furou.

Percebendo a claudicância de Omar, Rebecca renunciou ao cargo de secretária de governo, retomou o mandato e colou em Artur. Agora, vê a sombra de Hissa crescer à sua volta, mas acredita no compromisso do prefeito, que lhe garantiu tirar o vice da disputa.

Hissa, entretanto, só abriria mão da disputa se o próprio Artur decidisse ser candidato a governador e tem dito nos bastidores que, se isso ocorrer, vai “virar um dínamo para ajudar na vitória em Manaus”.

Muita água ainda vai rolar debaixo dessa ponte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui