Programa Mais Médicos é defendido por Grazziotin

0
589

Dos 559 médicos formados no exterior, Grazziontin afirma que 282 entregaram toda documentação necessária e participam do módulo de acolhimento

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) defendeu terça-feira, 27, o programa Programa Mais Médicos e disse que a iniciativa do governo federal, prevista na Medida Provisória (MP) 621/2013, em tramitação no Congresso Nacional, colabora para a melhoria da saúde da população.

Vanessa disse que na primeira chamada do programa ficou clara a prioridade dada à contratação de profissionais formados em universidades nacionais.

Segundo a senadora, foi confirmada a contratação de 1096 profissionais formados no Brasil, que atuarão em 456 municípios e 15 comunidades indígenas.

As vagas remanescentes foram primeiramente oferecidas a brasileiros graduados no exterior e, depois, aos estrangeiros que atuarão de forma provisória e exclusiva nas localidades escolhidas.

Segundo Grazzaiotin, a atuação dos médicos é restrita à atenção básica à saúde.

Dos 559 médicos formados no exterior, Grazziontin afirma que 282 entregaram toda documentação necessária e participam do módulo de acolhimento.

Destes, 116 são brasileiros que se formaram no exterior, sendo que a maior parte vem de Espanha, Argentina, Portugal e Uruguai.

“Dos 277 médicos com formação no exterior que não conseguiram validar documentação terão nova chance na segunda etapa do programa”, ressalta.

Qaunto aos médicos cubanos, Vanessa disse que 400 profissionais que já se encontram no Brasil participam de convênio entre o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), e atenderão à população nas unidades básicas de saúde em 701 cidades que não foram selecionadas por médicos brasileiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui