Polícia Federal prende Secretário em Boca do Acre por prática de Crime Ambiental

0
873

O Secretário Municipal de Obras do município de Boca do Acre, Edigley Melo, 35 anos, foi preso em flagrante na manhã deste domingo (21), pela Polícia Federal por prática de crime ambiental.

Na condição de secretário do Meio Ambiente, Edigley Melo é acusado de contribuir para a degradação ambientalem decorrência do descontrole do aterro sanitário do município que, segundo foi apurado pela PF se tornou num grande lixão a ceu aberto.

A operação em Boca do Acre foi comandada pelo delegado Flávio Avelar.

O Vice-Prefeito e Secretário de Meio Ambiente, Alysson Pereira de Lima, também foi responsabilizado pelo danos causados ao meio ambiente pela má gestão da lixeira pública.

Contra o vice-prefeito, foi aberto um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Alysson só não foi preso em flagrante porque assinou o termo de compromisso de comparecimento em juízo.

Pereira foi enquadrado no artigo 54 da Lei de Crime Ambiental, que prevê pena de detenção de seis a um ano, além de multa

Já Edigley foi enquadrado no artigo 54, da Lei de Crime Ambiental, que prevê pena de reclusão de um a cinco anos. “Causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora: V – ocorrer por lançamento de resíduos sólidos, líquidos ou gasosos, ou detritos, óleos ou substâncias oleosas, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou regulamentos: Pena – reclusão, de um a cinco anos”.

O Secretário foi levado ao 61º Distrito Integrado de Polícia e não terá regalias por não ter nível superior.

Fonte – Portal do Purus

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui