Jantar com deputados e secretário de Finanças

Compartilhe:

Coluna do Prof. Pinheiro

O que me deixa com a pulga atrás da orelha é uma festa em torno, e no entorno, do cofre, ou seja, do homem que arrecada e pagas as contas…O que será que eles conversavam entre uma garfada e outra? Será que era sobre o jogo do Real Madrid com o Bayern? Será que era sobre a quantidade de água que está descendo pelo rio Madeira e a possibilidade de alagar Manaus? Vai saber.

BACALHAU DA AMAZÔNIA
Em 1940 a minha mãe já fazia esse bacalhau. É claro que a senadora faz tudo para enaltecer o trabalho do seu marido. Agora é de se perguntar, porque não ofende: por quanto sai o kg do pirarucu desde a sua pesca (ou despesca, no jargão dos técnicos) até ao ponto de venda? É sustentável essa produção sem a grana do Bndes? Onde esse produto está sendo vendido? Quantas toneladas são capazes de serem produzidas? Há escala para exportação? Quem se aventura a produzir esse “bacalhau” sem a grana do Bndes? Qual o retorno sobre o investimento (ROI)?

BOLSA ATLETA
No país das “bolsas”, pelo menos estas têm a virtude de, quem sabe, incentivar o esporte local, notadamente aqueles esportes olímpicos, os quais não obtêm incentivos por parte da iniciativa privada. Na verdade, o Brasil é um país que não prepara os seus atletas olímpicos e passa vexame nas competições. Quando algum atleta tem êxito, é por pura capacidade pessoal e esforço próprio. Tomara que a iniciativa do prefeito Artur tenha êxito e produza campeões num futuro próximo.
JORGE TEIXEIRA
O prefeito poderia fazer melhor: demonstrar desprendimento, deixar uma marca na sua atual gestão, DESCENTRALIZAR a gestão e criar as SUBPREFEITURAS. Isso o deixaria bem mais livre para agir e elaborar grandes projetos para o município.
FESTA DO TRABALHADOR
Panis et circenses são necessários serem dados ao povo… Gostaria de saber “com que”, ou “em que”, os sindicatos e centrais contribuirão para a festa. Com grana é que não é. Para isso o Poder Público está aí mesmo. Festa é fácil de fazer e discurso também. Não faltarão faixas contendo slogans enaltecendo o trabalhador. Claro que os representantes do povo e dos trabalhadores ganharão sua parte em termos de prestígio, afagos, tapinhas nas costas, salamaleques, essas coisas. E, claro, a lembrança nas próximas eleições, que ninguém é de ferro.

POTENCIALIDADES
Tecnocrata e político são danados para inventarem siglas e jargões tecnocratas a fim de parecerem que estão interessados em resolver os problemas do povo. Após 4 anos de criada uma tal de Comissão Permanente para o Desenvolvimento e a Integração da Faixa de Fronteira (CDIF), a dita cuja vieram fazer a sua 1ª REUNIÃO DO ARCO NORTE, seja lá o que isso for, com a participação de tecnocratas dos estados de Amazonas, Amapá, Acre, Pará e Roraima com o governo federal, certamente com gastos fabulosos com passagens, diárias, passeios turísticos, etc. Vão resolver o que? E por que justamente agora próximo das eleições? Por que não fizeram antes, se é que isso resolveria alguma coisa? Ora vão plantar batatas!
TUCUMÃS SOB ANÁLISE

Esse deputado Marcos Rota parece que comeu caroço de tucumã. O homem está fazendo de tudo para aparecer. A gente come tucumã descascado sem usar luvas desde quando Frei Gaspar de Carvajal andou por aqui em sua nau e ninguém morreu até hoje vitimado por um tucumã doente. Ele age como alguém pertencente ao Poder Executivo, partindo para a ação. O que causa assombro é que ninguém antes havia percebido o quanto é deletério para o caboclo comer essa iguaria no seu x-caboquinho, ou com farinha mesmo, sem esse cuidado todo e sem correr sérios riscos intestinais. Ora, ora… Para isso existe Benectrim.