Volta de torcedores no Brasil espanta jornal inglês: ‘No meio de um dos piores surtos de COVID-19’

© Getty Images Assentos vazios do Maracanã antes de jogo entre Flamengo e Grêmio
Compartilhe:

Em artigo publicado nesta sexta-feira, o jornal inglês The Guardian mostrou como está a situação da volta do público aos estádios de futebol por todo o mundo, enquanto a COVID-19 segue fazendo milhares de vítimas nos hospitais.

O diário aponta que países como Itália e França já fizeram liberações cautelosas de alguns milhares de fãs por partida, enquanto Alemanha e Espanha ainda discutem projetos.

Na Inglaterra, por sua vez, já é certo que os jogos seguirão com portões fechados pelo menos até o início da primavera no hemisfério norte, em 2021.

O veículo também destacou a situação do Brasil, onde o Ministério da Saúde deu o aval para o retorno dos torcedores, o que levou o Governo do Rio de Janeiro autorizar 30% de ocupação em cidades que estejam em bandeira verde ou amarela.

A situação causou espanto ao Guardian.

“As autorizadas brasileiras anunciaram nesta semana que têm a inteçãod e encher seus estádios até um terço da capacidade, o que significa que cerca de 25 mil pessoas poderão ir ao Maracanã. Ainda não há data certa para o retorno dos fãs, entretando, enquanto o Brasil ainda está no meio de um dos maiores surtos de COVID-19 do planeta”, escreveu.

Nas regras do Governo do Rio, quem for ao estádio terá que manter o distanciamento de, no mínimo, dois metros entre outras pessoas.

Além disso, será obrigatória a distribuição de álcool-gel e a medição de temperatura na chegada às arenas.

Caso o estádio organizador do evento descumpra as normativas, corre o risco de multa de R$ 5 mil ou proibição de realizar partidas por 15 dias. Com informações de ESPN.