Justiça penhora automóveis do Corinthians por dívida com empresa

© Fornecido por LANCE! Meio-campista fez apenas três jogos como profissional do Corinthians (Foto: Ag. Corinthians)
Compartilhe:

Os processos contra o Corinthians são recorrentes nos últimos tempos e dessa vez um deles trouxe um desfecho bastante peculiar. A juíza Adriana Cardoso dos Reis, da 37ª Vara Cível de São Paulo, determinou o bloqueio de R$ 441 mil das contas do clube, além de penhorar dois automóveis corintianos: um micro-ônibus Ducato e um Fiat Mobi, em ação movida pela empresa B2F. As informações foram publicadas na Folha de S. Paulo e confirmadas pelo LANCE!.

A razão pelo processo é a negociação do meia Matheus Pereira com o Empoli, da Itália, em 2016. A empresa BSF tinha 15% dos direitos do jogador, que foram vendidos por 2,4 milhões de euros (R$ 8,6 milhões na época). Sendo que o pagamento foi feito da seguinte forma: 1 milhão de euros no ato e duas parcelas de 700 mil euros em abril e dezembro de 2017.

Acontece que o Timão não repassou os 15% da primeira parcela aos quais a B2F tinha direito, o que fez a empresa entrar na Justiça para cobrar o valor em 2017. Dessa forma, no ano seguinte, as partes entraram em acordo para que o clube pagasse o que devia: R$ 1,160 milhão pagos em dez parcelas a partir do início de 2019, além de 15% de um valor restante que o Empoli ainda devia.

Em março de 2020, a B2F recorreu novamente à Justiça cobrando esses 15% dos 400 mil euros que o clube italiano pagou ao Corinthians, algo em torno de R$ 266 mil, que também não havia sido repassado pelos dirigentes alvinegro. A cobrança da empresa também levou em conta o não pagamento da última das dez parcelas do acordo, no valor de R$ 67 mil. Sendo assim uma dívida de R$ 333 mil, que somada aos juros foi quantificada em R$ 390 mil.

A juíza do caso intimou o Corinthians a pagar esse montante em até 15 dias, sob pena de multa e juros. O clube não realizou o pagamento e a dívida foi para R$ 474 mil e então houve a determinação da penhora das contas bancárias corintianas, que não tinham saldo suficiente para o abatimento do valor total devido, restando ainda mais de R$ 441 mil de débito.

Com isso, para tentar receber esse valor, a empresa buscou novamente a Justiça para bloquear os bens do clube, incluindo contas bancárias e a penhora de dois veículos que pertencem ao Timão: um micro-ônibus Ducato e um Fiat Mobi. O pedido foi aceito nesta semana pela juíza Adriana Cardoso dos Reis.

Revelado pelo Corinthians, Matheus Pereira chegou a disputar algumas partidas pelo time profissional em 2015, mas foi vendido no ano seguinte. Depois do Empoli, o meia passou pela Juventus-ITA, pelo Bordeaux-FRA, pelo Paraná, pelo Dijon-FRA e atualmente o defende o Barcelona B. Com informações de Lance!.