Ronaldo Tiradentes acusa “político corrupto e “prostituta de luxo de patrocinarem notícias falsas contra ele

Compartilhe:

O jornalista e empresário Ronaldo Tiradentes, em nota divulgada nas redes sociais nesta quarta-feira, 28, faz duras acusações a um paraense corrupto, com mandato no Amazonas, e a uma parlamentar nominada por ele de prostituta de luxo.

O estopim que deu origem às acusações seria supostas denúncias patrocinadas pelo parlamentar que deram ensejo a um inquérito que apura suposta fraude em licitação praticadas pelo jornalista, as empresas daf amília dele e pelo senador Omar Aziz.

De acordo com a nota, Ronaldo diz que é mentira e acusa o político corrupto de ter roubado parte dos recursos do Prosamim.

Leia a nota na íntegra
Blogs desinformados e sem credibilidade, à serviço de um conhecido corrupto paraense com mandato no Amazonas, e respondendo a mais de 10 inquéritos no Supremo Tribunal Federal por desvio de recursos públicos, e de uma prostituta de luxo – também com mandato, que ganhou fama nacional depois que vieram a publico suas peripécias nas entranhas da Operação Maus Caminhos, publicam em posts patrocinados ( por quem?), que existe um inquérito que apura suposta fraude em licitação contra mim, as empresas de minha família e o senador Omar Aziz.
Não é verdade! Não existe inquérito nenhum. O que existe é uma denuncia fabricada e protocolada anonimamente pelo ladrão de recursos públicos, o mesmo que desviou boa parte das verbas do PROSAMIM. Roubou dinheiro de gente pobre, mas voltará em breve para pedir o voto de quem ele roubou. Sérgio Moro o aguarda.

O perigoso assaltante de cofres públicos, mancomunado com a prostituta de luxo de fama nacional, querendo atingir o senador Omar Aziz – seu adversário político, o mesmo que o derrotou nas últimas 4 eleições, forjou denúncia sobre licitação que teria acontecido em seu governo, concluído em março de 2013.

A denúncia peca na origem. As empresas de minha família nunca participaram de qualquer licitação durante o governo Omar Aziz. Vencemos licitação licitamente em março de 2015.

Ao tomar conhecimento da denúncia “anônima”, bem ao estilo do político canalha e de sua comparsa, o consórcio DMP/VIA DIRETA preparou defesa técnica robustecida com inúmeros anexos, comprovando a legalidade da licitação vencida com o menor preço do Brasil, comparando-se aos serviços similares.

Ao analisar o pedido de arquivamento, o ministro Marco Aurélio, reconhecendo que as pessoas citadas na denúncia forjada não detém foro privilegiado no STF, determinou o desentranhamento do pedido e remeteu para a Justiça do Amazonas decidir sobre o pleito. Obviamente, se houvesse qualquer indício de fraude patrocinada por qualquer político com foro privilegiado, certamente haveria investigação no foro competente. Jamais desceria para análise na primeira instância do Amazonas.

Por fim, o consórcio VIA DIRETA/DMP informa que em resposta a tal denúncia fabricada e requentada, juntou farta documentação com tabela de preços de todas as operadoras de internet por satélite do Brasil, comprovando que aqui no Amazonas, se paga no mínimo 4 vezes mais barato que em outros estados. Há operadoras de satélite que cobram até 21 vezes mais caro que os preços praticados pelo consórcio vencedor.

O serviço prestado pelo consórcio DMP/VIA DIRETA, no ensino à distância, tem reconhecimento internacional, sendo merecedor de prêmios de várias entidades de notória credibilidade, tendo sido o grande inspirador de programa de abrangência nacional lançado recentemente pela Presidência da República.

Em breve, milhões de crianças e adolescentes de todo o Brasil estarão recebendo aulas nos mesmos moldes aplicados aqui no Amazonas, pelo Centro de Mídias da SEDUC, com a participação do consórcio DMP/VIA DIRETA. O Amazonas está fazendo escola para o Brasil.

O consórcio DMP/VIA DIRETA reafirma sua confiança na justiça, acreditando que em breve, toda a farsa urdida pelo político decadente e sua quadrilha, será arquivada.

Ronaldo Tiradentes