32 C
Amazonas
segunda-feira, janeiro 25, 2021

“Pergunta para o vírus”, diz Bolsonaro sobre prorrogação do auxílio

Após ser questionado por um apoiador, na terça-feira (24/11), sobre a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse para o simpatizante “perguntar para o vírus”, em referência à pandemia do novo coronavírus.

“Pergunta para o vírus. A gente se prepara para tudo, mas tem que esperar certas coisas acontecerem. Mas esperamos que não seja necessário. Eu espero que não seja necessário, porque é sinal que a economia vai pegar e não teremos novos confinamentos no Brasil, né? Espero”, disse o presidente no Palácio da Alvorada.

O governo começou a fazer os pagamentos do auxílio emergencial em maio. Inicialmente, iriam até julho. Com o avanço da pandemia, foram prorrogados uma primeira vez até setembro e, uma segunda vez, até dezembro. No início, o valor era R$ 600, mas passou para R$ 300 nas três últimas parcelas.

“Se não fosse toda essa quantidade de auxílio que nós fizemos, realmente a economia tinha quebrado no Brasil. Então, a gente espera que não seja necessário e que o vírus esteja realmente de partida do Brasil”, prosseguiu.

“Não existe prorrogação”, diz Guedes

Na segunda (23/11), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo federal não pretende prorrogar o auxílio emergencial após a última parcela, em dezembro.

Guedes argumentou que, caso o benefício fosse de R$ 200, poderia ter duração de até um ano. O valor citado pelo ministro corresponde ao montante inicialmente proposto pela equipe econômica.

“A ideia é que o auxílio emergencial se extingue no final do ano. A economia está voltando forte, a doença está descendo. Eu não estou dizendo duas ou três semanas. Eu estou dizendo, de 1,3 mil, 1,4 mil mortes diárias, a coisa caiu para 300, 250. Agora, parece que voltou para 350. É uma tragédia de dimensões imensas, é terrível essa epidemia que abateu sobre o Brasil […]. Contra evidência empírica, não há muito argumento. Os fatos são que a doença cedeu bastante e a economia voltou com muita força”, declarou.

Guedes disse ainda que existe uma “pressão política” para que o benefício seja prorrogado, mas ressaltou que as ações do Executivo federal serão baseadas em evidências e o governo saberá como reagir em eventual situação de emergência, o que, segundo ele, não está nos planos no momento.

“Do ponto de vista do governo não existe a prorrogação do auxílio emergencial. Evidente que há muita pressão política para isso acontecer. É evidente que tem muita gente falando em segunda onda etc. E nós estamos preparados para reagir a qualquer evidência empírica”, assegurou Guedes.

“Se houver uma evidência empírica, o Brasil tiver de novo mil mortes, tiver uma segunda onda efetivamente, nós já sabemos como reagir, já sabemos os programas que funcionaram melhor”, afirmou o ministro.

 

Related Articles

Terminam hoje as inscrições para o Encceja 2020

Terminam hoje (25) as inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2020. Elas poderão ser feita até...

Dois anos após tragédia, Brumadinho ainda busca vítimas

Rompimento de barragem da Vale matou 270 pessoas, e 11 seguem desaparecidas. Ninguém foi punido, e familiares ainda aguardam reparação. “A impunidade e a...

Vereadores se reúnem, em sessão extraordinária, para votar PL que cria Auxílio Manauara

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) se reúne nesta terça-feira (26/1), a partir das 9h, em convocação extraordinária, para analisar e votar o Projeto...

Stay Connected

21,417FansLike
0FollowersFollow

Latest Articles

Terminam hoje as inscrições para o Encceja 2020

Terminam hoje (25) as inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2020. Elas poderão ser feita até...

Dois anos após tragédia, Brumadinho ainda busca vítimas

Rompimento de barragem da Vale matou 270 pessoas, e 11 seguem desaparecidas. Ninguém foi punido, e familiares ainda aguardam reparação. “A impunidade e a...

Vereadores se reúnem, em sessão extraordinária, para votar PL que cria Auxílio Manauara

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) se reúne nesta terça-feira (26/1), a partir das 9h, em convocação extraordinária, para analisar e votar o Projeto...

Mais 14 pacientes são transferidos para Teresina

Na noite do domingo (24/01), mais 14 pacientes com Covid-19 foram transferidos de quatro unidades de saúde da capital do estado para Teresina, no...

Média móvel de mortes no Brasil sobe pelo oitavo dia seguido e vai a 1.027

A média móvel de mortes por Covid-19 no Brasil subiu novamente no domingo (24/1) e chegou a 1.027. O indicador, em comparação com o registrado...