Delator acusa dAloysio Nunese caixa 2 em campanha

Compartilhe:

O senador Aloysio Nunes foi acusado pelo diretor financeiro da construtora UTC,  Walmir  Pinheiro, de receber doação de R$ 200 mil em dinheiro vivo durante a campanha de 2010. O delator afirma que o montante foi entregue na sede da empresa em São Paulo ao advogado Marco Moro, que conheceu o tucano nos anos 1970, quando ambos faziam parte do grupo guerrilheiro Aliança Libertadora Nacional (ALN).

Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, Nunes e Moro negaram o recebimento de recursos irregulares. O empresário Ricardo Pessoa, das construtoras UTC e Constram, também havia apontando, em delação, o pagamento de recursos por meio de caixa 2 à campanha do senador.

Em nota, Aloysio Nunes disse que todas as suas doações de campanhas foram declaradas perante o Tribunal Superior Eleitoral. O advogado Moro confirmou que esteve na sede da UTC para tratar sobre a doação, mas negou conhecer Walmir Pinheiro.Notícias ao Minuto